São Carlinhos

Padroeiro:

Dos catequistas.

História:

Carlos nasceu no castelo da família, próximo de Milão, em 1538. Seu pai era o conde Gilberto Borromeu e a mãe era Margarida de Médicis, a mesma casa da nobreza de grande influência na sociedade e na Igreja. Carlos era o segundo filho do casal, e aos doze anos a família o entregou para servir à Deus, como era hábito na época.

Desde jovem deu sinais de ser muito consagrado aos estudos e exato cumpridor de seus deveres de cada dia. Aos vinte e quatro anos já era sacerdote e Bispo de Milão. Usando sua formação jurídica, Carlos liderou uma reforma na organização administrativa da Igreja.

Ele fundou 740 escolas de catecismo com 3.000 catequistas e 40.000 alunos. Fundou além 6 seminários para formar sacerdotes bem preparados, e redigiu para esses institutos uns regulamentos tão sábios, que muitos bispos os copiaram para organizar segundo eles seus próprios seminários. Foi amigo de São Pio V, São Francisco da Borja, São Felipe Neri, São Félix de Cantalicio e São André Avelino e de vários santos mais.

Chegou o ano 1576 e com ele a peste. Milão foi duramente assolada. Carlos Borromeu visitava os contaminados, levando-lhes o sacramento e consolo, num trabalho incansável que lhe consumiu as energias. Tanto esforço humano acabou consumindo sua saúde.

Morreu anos depois se dizendo feliz por ter seguido os ensinamentos de Cristo e poder se encontrar com ele de coração puro. Tinha apenas quarenta e seis anos de idade.

Oração:

Conservai, ó Deus, no vosso povo o espírito que animava São Carlos Borromeu, para que a vossa Igreja, continuamente renovada e sempre fiel ao Evangelho, possa mostrar ao mundo a face de Cristo.

Assim como fizestes dele um grande bispo, pela vigilância pastoral e esplêndidas virtudes, concedei-nos frutificar sempre em boas obras.

Dai-nos sua intercessão, que sejamos constantemente fiéis no vosso serviço e fervorosos na caridade.

Amém

Mensagem:

Share Button