Nossa Senhorinha Consolata

Padroeiro:

Dos aflitos e da cidade de Turim (Itália).

História:

Nossa Senhora da Consolata é o nome italiano para uma devoção conhecida como Nossa Senhora da Consolação e também Nossa Senhora Consoladora dos Aflitos.

Sua história começa quando santo Eusébio passou anos exilado em terras do Oriente e da Palestina. Estando na Palestina, ele encontrou um belo quadro de Nossa Senhora da Consolata. Voltando do exílio, ele levou o quadro e o deu de presente ao Bispo de Turim. O bispo era outro santo, São Máximo.

Este, reconhecendo a beleza e a importância da devoção a Nossa Senhora da Consolata, fez um altar dedicado a ela na igreja de Santo André e chamou o povo para venerar Nossa Senhora sob esse novo título. Muitos milagres começaram a acontecer pela intercessão de Nossa Senhora sob a invocação da Consolata.

Por mais de 400 anos o quadro ficou ali exposto para a veneração e oração dos fiéis. Nossa Senhora da Consolação, na visão dos santos, traz a todas as pessoas a verdadeira e única consolação para o coração humano: seu filho Jesus Cristo.

Em 820 os hereges destruidores de imagens, invadiram a cidade de Turim e destruíram tudo que encontravam que fizesse referência à fé cristã. Os religiosos, então, esconderam tudo quanto conseguiram esconder, inclusive o quadro de Nossa Senhora da Consolata. Por isso, o quadro ficou esquecido nas catacumbas da igreja de Turim. Ele permaneceu lá por mais de 100 anos.

Chegaram a pensar que ele tinha sido destruído, mas no ano 1014, um Marquês italiano chamado Arduino, estava muito doente. Em seu leito de dor e oração, teve uma visão de Nossa Senhora. Na visão, Maria lhe pedia para construir uma igreja nas ruínas da antiga igreja de Turim. Depois dessas visões, Arduino ficou curado.

Por isso, e como forma de agradecimento, ele começou a construção da igreja nova, e nas escavações das ruínas da antiga igreja, redescobriram milagrosamente o quadro de Nossa Senhora da Consolata.

Mais de 100 anos depois, uma nova guerra assolou a cidade de Turim e a igreja onde estava a imagem. E, mais uma vez, o quadro ficou escondido entre os entulhos por muitos anos.

Nossa Senhora da Consolata apareceu a um cego que vivia na França. No sonho, ela pedia que ele fosse a Turim escavar os escombros da igreja para encontrar a imagem. Maria lhe pedia também para ele construir novamente a igreja e prometeu que ele seria curado.

O cego obedeceu prontamente. Quando chegou a Turim, procurou o Bispo, e este, depois de ouvir sua história, lhe deu todo apoio necessário nas buscas da imagem. Contrataram pedreiros e começaram as escavações, e como ele tinha visto em seus sonhos, encontraram o quadro de Nossa Senhora da Consolata. Quando o cego chegou perto do quadro, ficou curado de sua cegueira, sendo uma grande emoção para todos.

Hoje existe um Santuário dedicado a Nossa Senhora da Consolata em Turim. Peregrinações do mundo todo vão até lá para ver o quadro e rezar para Nossa Senhora da Consolação.

Oração:

Ó Mãe Consolata, vós sois no Céu a Rainha dos anjos e dos santos, e aqui na terra é a Mãe das consolações. Vós sois a Consolata, e eu vosso filho, vos peço consolação e graça.

Mãe querida, vós sabeis o modo, conheceis o caminho para ouvir-me, por isso confio em vós. Dizei uma palavra a Jesus que trazeis em vossos braços com tanto amor e carinho, e será o suficiente para que eu prove a alegria do conforto. Consolado por vós e por vosso filho, serei capaz de consolar os meus irmãos que mais sofrem. Saberei também enfrentar com serenidade aas dificuldades, encontrando em vós auxilio e proteção, amém.

Nossa Senhora da Consolata, rogai por nós.

Amém

Mensagem:

Share Button